sexta-feira, 15 de novembro de 2013


PAULO GUSTAVO: MEU ETERNO E AMADO PROFESSOR

Amanhã é o Dia do Professor, e eu queria deixar minha homenagem ao meu professor mais especial e amado, não desmerecendo os outros professores que tive, pois tenho muita admiração por todos e agradeço imensamente por contribuírem para o que sou hoje - também uma professora. Mas esse professor foi o mais importante e especial que tive em minha vida. Apesar de tão pequeno, me ensinou lições maiores que seu tamanho e idade e que levarei por toda a minha vida. Meu Pequeno Professor Paulo Gustavo, que tanto se orgulhava de seus pais por serem professores, e que nos falava a todo tempo que também era um professor e que ia para a escola ensinar e não estudar. Sempre disse a ele que não era professor, que era aluno e que tinha que estudar para ser professor, na verdade eu falava para ele estudar para ser médico, infelizmente sem valorizar sua admiração por nossa profissão. Insisti tanto, que o convenci que iria estudar para ser médico -professor, ele não desistia de ser professor, daí eu falei que podia ser um médico- professor, e a partir daí esse era o seu propósito: ser um médico - professor. Já na Rodovia, antes do crime que tirou sua vida, ele me perguntou: mamãe, amanhã tem aula? Eu respondi que sim, que tinha aula e que tinha que dormir cedo, para também acordar cedo e irmos para a escola. Ele estava em minha sala de aula(1º ano), como aluno assistente. E aí ele continuou: Mamãe eu preciso estudar, que eu vou ser um médico - professor!

Tudo acabou em segundos. O sonho do meu filho de ser professor. Na verdade, hoje vejo que como ele falava que não precisava estudar para ser professor, pois já era, que ia para escola ensinar e não estudar. Tudo isso era verdade, meu filho já era um professor, e nos ensinou muito. Um dia em minha sala de aula, fiquei boquiaberta com o seu perfil de professor. Ele pegou um giz, foi para o quadro, começou a escrever letras e disse: mamãe, mande seus alunos dizerem que letra é essa? E aí foi fazendo várias letras, os meus alunos respondendo suas perguntas, e eu toda admirada mandei chamar Erinaldo, que estava na sala vizinha, para ver seu filho dando aula, ali eu pensei: não tem jeito, meu filho vai ser mesmo um professor! E os poucos dias que foi comigo para a escola, foram assim, ele querendo sempre ensinar, querendo mandar meus alunos se comportarem, voltar para a sala de aula, se saíssem, e a gente lembrando a ele, que ele também era aluno, como os demais, e não professor como queria ser.

Quando brincávamos de escolinha, e eu ou Erinaldo Alves, queríamos ser o(a) professor(a), e ele o aluno, ele não aceitava. Ele era o PROFESSOR. E que professor lindo e inteligente, nos perguntando que letra era aquela do livro, e quando respondíamos, ele elogiava feliz "isso, aluno(a), muito bem.." Essa imagem do meu lindo professor nunca sairá da minha mente, e sei que não fui sua professora e sim sua aluna. Meu eterno obrigada ao meu mestre amado, que me ensinou as mais belas lições de amor e vida. TE AMO PARA SEMPRE, MEU AMADO PROFESSOR PAULO GUSTAVO.
POR QUÊ? PARA QUÊ? COMO?

Por que, para quê e como? Interrogações constantes em meus pensamentos, porém sem respostas. Nunca as encontro.
Por que meu filho teve que partir tão cedo? Ele não tinha o direito de viver mais?
Por que tenho que enfrentar tantas provações? Se é que são provações. Não sou forte o bastante para tantas...
Por que meu filho, apesar de não ter pecados, pois tinha apenas 4 aninhos, teve que sofrer uma violência tão absurda, a ponto de tirar-lhe a vida?
Por que há pessoas que nascem para serem provadas, outras não?
Por quê? Por quê? Por quê?...

Para que eu preciso ser provado como ouro no fogo?
Para que nascemos, senão para sermos felizes? Jó, na sua angústia, disse “seria melhor ter sido um aborto, do que sofrer tanto assim...”
Para que propósito Deus me quer? Se é que Ele tem um propósito em tudo. Eu não poderia cumprir esse propósito com meu filho? Eu seria mais forte.
Para que Deus permite tanto sofrimento para alguns?
Para quê? Para quê?...

Como é que vou fazer para viver sem meu filho, com quem dividi, junto com Paulinha, minha vida durante quase cinco anos? Hoje, 8 meses depois que ele partiu, não consigo ver um futuro feliz sem ele.
Como vou fazer coisas que ele adorava fazer, sem que surja um sentimento angustiante, de saber que meu filho não pode mais fazer aquilo?
Como seguir a vida somente com lembranças e saudades de meu príncipe? Dói demais! É angustiante demais!
Não tenho vontade de nada! Trabalho, faço algumas coisas porque sei que é necessário fazer, mas não por vontade.
A única coisa que eu sei é que Paulo Gustavo não quer me ver, nem a mãe, tristes. Isso tem sido impossível de conseguir nesses oito meses. Estamos na luta para conseguirmos levantar a cada dia, mas não está fácil, apesar de muitos pensarem que não. Estamos tentando nos apegar a Deus para ver se conseguimos conviver com essa dor, com esse fardo tão pesado.
Vamos continuar lutando por justiça, para que o responsável por todo esse sofrimento seja punido pela justiça com rigor. Não que isso vá me deixar feliz, porque infelizmente, não vai trazer meu filho de volta, mas a impunidade aumenta ainda mais o nosso sofrimento, o sofrimento da vítima.
Paulo Gustavo, podem se passar mil anos, o meu amor por você nunca vai acabar!!! Te amo do tamanho do céu!
08 MESES SEM PAULO GUSTAVO

08 Meses sem essa alegria, sem esse carinho. 08 meses de saudade, dor e desespero, por saber que agora será sempre assim, mas um mês se passando, o tempo passando e a dor ficando, sem mudar em nada, parecendo até que tudo aconteceu ontem.

Fiquei com meu pequeno 08 meses em minha barriga, e depois disso só tive alegria. Agora estou vivendo o inverso de tudo, 08 meses sem ele, e sabendo que agora será sempre assim. Não é porque é meu filho, mas nunca vi uma criança tão esperta, carinhosa e que nos transmitisse tanto amor, sei que é por isso que sofremos tanto com sua ausência e não acreditamos no que está acontecendo. Não o vemos mais, nem o ouvimos. Isso é inacreditável, um absurdo! Paulo Gustavo não podia ter nos deixado, ele era tudo para nós. Nosso pequeno amorzinho, neguinho...... nossa alegria.

A vida é mesmo uma caixa de surpresas e nos prega muitas peças, esse ano tínhamos prometido a ele uma irmãzinha e penso que talvez nesses 08 meses, se ele estivesse aqui, talvez já estivéssemos com a irmãzinha que tínhamos prometido, mas nem estamos com ele, muito menos com a irmãzinha tão desejada.
Entender os porquês? não entendemos!
Acreditar que tudo é a vontade de Deus? Muito difícil!

Sempre tive medo de morrer e deixar meu filho sozinho, mas nunca pensei que ele, era quem iria partir primeiro que eu, e que eu ia ter que lutar tanto para conseguir viver sem ele, claro que sempre tive muito medo de perdê-lo, mas nunca me passou pela cabeça que isso poderia acontecer realmente, acreditava que eu iria primeiro que ele, só pedia a Deus para não ser logo e ver meu filho crescer e ser um homem de bem.
A gente não sabe de nada, e nem entende nada! Agora só sofro com tanta saudade (de beijar, abraçar meu filho, vê-lo sorrindo novamente e tantas outras coisas). E é só isso! minha vida agora é assim! SAUDADES DO MEU AMOR SEM FIM...............

domingo, 18 de agosto de 2013

video

ESSA É A RECORDAÇÃO DO PRIMEIRO ANINHO DO MEU FILHINHO CONOSCO. DESDE O DIA 17 DE AGOSTO DE 2008, NOSSA VIDA FOI PREENCHIDA COM MUITO AMOR E ALEGRIA. PAULO GUSTAVO ERA TUDO PARA NÓS. A PARTIR DE 04 DE MARÇO DE 2013, TUDO SE TRANSFORMOU EM PESADELO, PERDEMOS NOSSO FILHO, NOSSA ALEGRIA, NOSSA VIDA. HOJE 17 DE AGOSTO DE 2013, SÓ POSSO CHORAR E RECORDAR ESSES 4 ANOS 6 MESES E 17 DIAS QUE ELE FICOU CONOSCO TORNANDO NOSSA VIDA MUITO FELIZ.

 TE AMO MEU FILHINHO, E TE AMAREI ETERNAMENTE. 

PAULA

PAULO GUSTAVO: MEU FILHO, MINHA MAIOR REALIZAÇÃO.
Meu eterno amorzinho. Não sei como vou conseguir passar seu aniversário sem você. Sofri tanto essa semana pensando em como preparamos cada ano sua festinha, com tanto amor e satisfação. Esses dias percebi que você não vai voltar e que eu não te tenho mais fisicamente. Vi suas fotos e vídeos e sofri tanto, com tanta saudade de te abraçar, pegar na tua mão, como me vi fazendo em alguns vídeos, te protegendo. Não, eu não te tenho mais! Eu não fazer sua festinha porque você não está aqui. Mas quero te dizer, que seu aniversário continua sendo um dia muito especial, foi o dia que você veio ao mundo para nos alegrar, e nunca nos esqueceremos dessa data, desse dia. O dia mais feliz de nossas vidas: 17 de agosto, o dia que você nasceu. Quero dizer que te amo muito e sempre vou te amar. Que tenho muito orgulho de ser tua mãe. E mais uma vez te dizer que fique bem e não se preocupe comigo. Eu tô sofrendo muito aqui sem você, mas não quero de forma nenhuma que você fique triste por isso. Sei que o céu está em festa. Outro dia sonhei você me falando que queria que eu fosse aí, só para ver que você estava bem e depois eu voltaria. Eu dizia que não, não queria ir só ver se você estava bem, queria ir e ficar, ficar com você! Eu não fui, mas tenho certeza que você está bem. Eu só não queria que você tivesse ido tão cedo e sem mim. Hoje estava lembrando do dia que você se deu conta que seu avô( pai do seu pai), não estava conosco, e me perguntou onde ele estava, eu respondi que ele estava no céu, morava lá, e então você falou: Que tal a gente ir lá no céu visitar ele? Eu rápido respondi: Não meu filho, um dia a gente vai, mas agora não, vamos demorar bem muito. Mas você não esperou tanto, e foi sem mim. Por quê?
Lembrei também do dia que eu estava sentada à mesa e você chegou correndo e me falou: Mamãe eu tenho medo de você morrer! Eu não sei porque você me falou isso, na hora fui pega de surpresa e só tentei te acalmar e então falei: Não meu filho, eu não vou morrer, as mães não morrem, não pense nisso, vá brincar! E você voltou correndo para a sala para assistir e voltar a brincar. Eu sei que mentir, muitos filhos ficam sem as mães, mais na hora eu não tive como explicar e fiquei com medo de te deixar preocupado. E no mesmo instante pensei, eu morria de medo de ficar sem você, mas não te falei, eu pensei que era melhor ficar calada e só acreditar que nunca ia te perder. Será que se eu tivesse te falado, você teria ficado comigo? Eu não falei e te perdir, nada adiantou calar, rezar para não te perder. Você foi sem mim, e agora sofro para tentar viver sem você. Perdoa-me por está assim. Te digo de novo e sempre direi que te amoooooooooooooooooooooooooo muito e te desejo um aniversário de muita luz e amor. Eu te amoooooooooooooo, meu filho querido, fica bem!
Sua mamãe que te amará eternamente e te agradece por cada segundo de alegria que você nos proporcionou.

 

 

Meu amorzinho, amanhã é seu aniversário. Hoje e nesses últimos dias pensei e sofri muito lembrando como seria tudo se você estivesse aqui, estaríamos trabalhando e nos divertindo muito, preparando sua festinha, e dessa vez com o tema: Homem aranha ( como você já tinha me avisado) e no dia 17/o8, pois é um sábado e nos outros anos nunca caiu em final de semana, então sempre tinha um bolinho no dia e a festinha depois. Eu costumava dizer que seu 5º aninho seria sua passagem de meu bebezinho para meu rapazinho, mesmo você já brigando que não era mais bebezinho, já era um rapazinho. Meu rapazinho lindo e amoroso, te amo tanto, como queria você aqui comigo. Que falta você me faz. Que saudade da sua alegria, do seu amor........do seu abraço e do seu beijinho gostoso. Mamãe te ama muito, muito, muito...........Que seu aniversário seja de muita festa aí no céu, queria muito poder te beijar e te desejar FELIZ ANIVERSÁRIO, não posso, mas sei que você está sentindo todo meu carinho e amor. Te amo eternamente....................

17 DE AGOSTO - ANIVERSÁRIO DO MEU PRÍNCIPE

"Amanhã, dia 17/08/2013, o céu estará em festa e a terra em tristeza. O céu estará em festa porque com certeza meu pequeno anjo Paulo Gustavo, que amanhã faz 05 (cinco aninhos) está lá, com os seu irmãozinho Paulo Gabriel e os outros anjos. Em festa porque meu Paulo Gustavo sempre foi a festa personificada. Onde quer que estivesse, com quem estivesse era uma alegria só!
Aqui na terra, (falo por mim, Paulinha e nossos familiares e amigos e amiguinhos de Paulo Gustavo) estaremos tristes pela falta que sentimos dele aqui conosco, pela alegria que seria o dia de amanhã (seu aniversário – o mais importantes de todos), com a arrumação da festa, dos salgados e docinhos e da festa de aniversário em si, na qual ele se divertiria muito.
Estaremos tristes porque você foi tirado dos nossos braços tão bruscamente, sem chances de defesa, por um ser que se diz humano, mas que não respeitou a vida humana.
Meu querido filho, gostaria muito de te dizer que estou feliz, alegre por seu aniversário, mas infelizmente não posso te dizer isso, porque passarei essa data sem a sua companhia física, sem o seu sorriso, sem o seu abraço, sem poder te dar o presente que você gostaria de receber, de ver a sua alegria ao ouvir de mim um “Eu te amo”.
Seu nascimento, em 17/08/2008, foi para mim o maior presente que eu poderia ter recebido. Você nos trouxe tanta felicidade, que a dor que sentimos hoje, é a falta dessa felicidade que você nos proporcionou enquanto esteve aqui. Acompanhar seu crescimento, seu aprendizado, suas primeiras palavras, enfim tudo em você, nos fez feliz.
Só posso te dizer que EU TE AMO! EU TE AMO! EU TE AMAREI ETERNAMENTE. Você será meu eterno príncipe! Daqui do coração de seus pais você nunca sairá. Daqui ninguém poderá te tirar!
Estamos tentando viver porque sabemos que você nos quer ver de pé, estamos tentando viver para não te decepcionar, estamos tentando viver para fazer JUSTIÇA, estamos tentando viver... mas não está fácil. Os dias passam e a saudade aumenta. A tristeza persiste. Pedimos sempre a sua intercessão, meu anjo, junto a Deus para que ele segure a nossa mão e não nos deixe desmoronar. Um dia – tenho fé em Deus – vamos nos reencontrar para matarmos toda a saudade acumulada em nossos corações".